segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Ficha suja vira Ficha limpa pois tudo termina em pizza na terra da feijoada

Cassio Cunha Lima, Senador eleito pelo PSDB-PB, foi impossibilitado de tomar posse por decisão do TSE devido ao mandato cassado em 2008 por abuso de poder, ou seja, por ter a “ficha suja”.

Nessa terça-feira, 08 de novembro de 2011, o mesmo deve tomar posse como Senador da República, por decisão do STF que justificou a decisão com base no argumento da impossibilidade jurídica de incidência da “lei da ficha limpa” ao pleito de 2010.

Procurado pela impressa, o Senador “ficha suja” afirmou que a culpa pelo constrangimento que sofreu foi do Congresso Nacional que possibilitou - por meio de uma “lei inconstitucional” - que a vontade do judiciário fosse superior a vontade do eleitor.

Resumo da ópera: Como no Brasil ser ficha suja ou ficha limpa depende de decisão judicial e juiz não é eleito, cabe sempre argumentar que a vontade das urnas encobre uma multidão de pecados para que tudo termine em pizza na terra da feijoada!

Um comentário:

  1. MA.DA CONCEIÇÃO Q.ANDRADE9 de novembro de 2011 15:32

    Essa é uma questão estrutural, quando as crianças atuais e futuras, tiverem os ensinamentos que no passado foram ensinados para as gerações anteriores sobre ética, moral e bons costumes,valores esses difíceis de serem repassados , hoje em dia, aí sim teremos bons políticos.

    MA. Da Conceição Queiroz de Andrade

    ResponderExcluir