segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Biquini Cavadão e Plebe Rude em Caruaru: rock entre sertanejo e vaquejada

Caruaru Rock Festival 2011
Local: Espaço Cultural Tancredo Neves
Cidade: Caruaru - PE
Hora: 22h
Atrações: Plebe Rude e Biquini Cavadão
Final de semana concorrido: entre eventos de sertanejo em Caruaru e de axé/forró em Bezerros, um show de rock com casa cheia foi melhor do que se podia imaginar.
Definitivamente o Espaço Cultural não é o local mais adequado para eventos musicais: possui teto baixo, o que prejudica a iluminação; possio pilastras de sustentação centrais, o que é terrível para o público que fica com a vista do palco seriamente prejudicada; como era uma antiga fábrica, não tem acústica adequada para esse fim; os banheiros são químicos e a localização não é boa; o serviço de bar é improvisado e precário; o estacionamento é amplo, mas o preço do mesmo em relação aos ingressos é abusivo. Em suma: deve-se pensar seriamente em outro espaço urgentemente.
Como já era de se esperar em show no Brasil, o evento começou com atraso. A banda de abertura não somou quanto ao repertório, mas, incrivelmente, se saiu muito bem em relação ao tato com a platéia, pois o repertório desconhecido e longo de ska não ajudava em nada.
A PLEBE RUDE entrou no palco com um grande desafio: público formado fortemente por uma geração que desconhecia o histórico da banda e a falta de hits radiofônicos no repertório. Mas o que faltava foi suprido com energia e carisma. Destaque para a guitarra absurdamente alta do vocalista, a participação no line up de Clemente (Inocentes) e a caminhada pelo público do front man Felipe Seabra. Adorei o show e cantei bastante, já que conheço a banda desde os anos 80 e já os vi ao vivo algumas vezes antes dessa.
O BIQUINI CAVADÃO deu as caras com o público ganho e com um repertório repleto de hits na manga, assim, mesmo as músicas desconhecidas não diminuiram a temperatura do local. Destaque para a energia contagiante do vocalista Bruno Golveia que não parava de ativar o público subindo na estrutura da iluminação, surfando sobre o público e trazendo fãs ao palco. Mesmo a tentativa de furto de seu tênis em meio à turba apaixonada foi contornada com maestria. Amei o show, assim como todos os outros que já vi da banda, sempre completa e entregue ao som poderoso que produz.
Retornei às 4h da manhã com satisfação plena de ter curtido muito bom rock n roll!

domingo, 21 de agosto de 2011

Não há universidade sem pesquisa

A Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação (CNE) alerta: embora sua resolução nº 03 determine como pré-requisito para as Universidades brasileiras o número mínimo de três  cursos de mestrados e um curso de doutorado, 67 das 184 IES a descumprem e 15 dessas não possuem nenhum curso de mestrado ou doutorado em funcionamento.
 
O mais grave é que essas IES em descompasso com a resolução supra não poderiam ser sequer chamadas de Universidades, pois não existe tal denominação na ausência de um Centro de Pesquisa, o que demonstra o grau de descaso qualitativo do ensino superior no Brasil.
 
Fonte: Jornal do Comércio. Brasil 13. 21/08/2011.



segunda-feira, 15 de agosto de 2011

A história das coisas: o que não é dito sobre o consumismo


Vídeo complementar para a disciplina de Teoria Política e do Estado sobre as consequências políticas e econômicas que constituiram o Estado Moderno.

Documentário de 20 minutos que revela as conexões entre diversos problemas sociais e ambientais típicos dos países modernos.

O vídeo está focado nos efeitos ocultos da produção industrial que afetam as condições de vida em vários países.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

DESCARTES: ele pensou, logo existiu e imortalizou-se

A obra de Rossellini dedicada aos pensadores, iniciada com Sócrates, seguida por Agostinho, chega ao seu terceiro título dedicado a Descartes.

A articulação do cineastra entre caráctarísticas da vida do homem,  do seu contexto histórico e da produção da sua filosofia geraram essa obra prima que não deixa desprender a atenção do início ao fim da exibição.

Importante para todos os que querem perceber as peculiaridades de um período histórico tão tenso quanto revolucionário.

Diversão e aprendizado garantidos, um bom motivo para ler depois de ver.




segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Cilada.com: diversão garantida

A produção cinematográfica brasileira vem melhorando sensivelmente nos últimos anos, em especial motivada pelo apoio público-privado que decorre da legislação de incentivo à cultura em nosso país.

O gênero escolhido por BRUNO MAZZEO sempre foi um clássico da cinematografia nacional, o que gera sempre uma certa expectativa quanto aos lançamentos.

Fui ao cinema objetivando dar umas boas risadas e fui contemplado com motivos de sobra: humor inteligente, sarcástico, ácido e  apimentado, na medida certa.

Destaque para uma senhora, não conseguindo parar de rir entre as cenas engraçadas que costuram a trama, escolheu tentar, em vão, silenciar seu sorriso, o que gerou mais um motivo de risos na platéia.

 Recomendo, sem moderação!